É possível recuperar Cd/Dvd riscado?

Os DVDs e CDs são mídias muito boas para gravar qualquer coisa, além disso, são muito baratas.

Porém são muito delicadas.

Com o simples fator tempo de uso, apresentam muitos riscos.

E se você tinha dados importantes gravados?

Vai jogar o CD fora e perder tudo?

O que você pode fazer?

Acompanhe o passo-a-passo abaixo:

1 – Removendo manchas e riscos leves.

Importante:

Não nos responsabilizamos por eventuais danos causados as suas mídias.

Esse é um método caseiro para recuperar suas mídias, portanto pode dar certo e recuperar seus CDs, ou pode dar errado e inutilizar os DVDs.

Lave suas mídias danificadas com água e sabão neutro, ou detergente.

Recuperar cd danificado

Recuperar cd danificado

Deixe-a secar a sombra.

Logo depois que secar, passe uma flanela seca sobre a mídia para retirar o excesso de água.

Agora, use um pouco de cera de polir automóveis (nunca use creme dental, isso ressecara a mídia e a deixará pior do que já está) e passe bem pouco sobre a superfície da mídia, fazendo movimentos circulares, acompanhando o formato da mídia.

Passar casca de banana também é bom, e pode funcionar da mesma forma, desde que passada com cuidado.

Depois, lave-a novamente (não use esponja, apenas as mãos) e seque-a com uma flanela seca, para remover os vestígios de cera (Se o pano for bem macio, pode-se aplicar um pouco de força para retirar os excessos de cera).

2 – Recuperando os dados.

Insira sua mídia em sua unidade de CD/DVD.

Agora use um dos programas abaixo para fazer as cópias de segurança.

Eles são os melhores no quesito recuperação de dados.

Qualquer um pode ser usado, dependendo da mídia utilizada.

Use os programas abaixo para criar uma imagem de CD/DVD.

Baixar

3 – Gravando os dados recuperados em uma nova mídia.

Se você conseguiu recuperar os dados parcialmente ou totalmente com sucesso, é hora de gravar a imagem em um novo CD ou DVD.

Veja relação de programas:

Baixar

Não deixe seu PC se tornar um spam zombie

Os computadores infectados por códigos maliciosos, capazes de transformar o sistema do usuário em um servidor de e-mail para envio de spam, são chamados de spam zombies.

Em muitos casos, o usuário do computador infectado demora a perceber tal comportamento anômalo, exceto por lentidão na máquina ou na conexão com a rede.

Computadores Infectados são utilizados para invadir outros

Computadores Infectados são utilizados para invadir outros

Além de propagar-se por e-mail, a maior parte dos códigos maliciosos se tem disseminado automaticamente pela rede.

Esses programas maliciosos, em geral worms ou bots, buscam por máquinas com programas que possuem alguma vulnerabilidade e as comprometem.

Após conseguirem acesso a uma máquina, esses programas passam a ser controlados pelos invasores e podem, entre outros fins, ser utilizados para o envio de spam.

Dicas para proteção

  • Utilize softwares de proteção (antivírus, antispam, anti-spyware e firewall pessoal) nos computadores de uso doméstico e corporativo.
  • Mantenha atualizadas as versões dos softwares de proteção.
  • Mantenha atualizadas as assinaturas do antivírus e do anti-spyware.
  • Não clique em URLs (links) incluídas em e-mails, principalmente, se forem e-mails suspeitos de spam ou de origem desconhecida.
  • Não execute arquivos anexados aos e-mails sem examiná-los previamente com um antivírus.
  • Esteja atento à navegação em sites na Internet, e evite clicar em links que aparecem em janelas do tipo pop-up.
  • Caso note comportamento anômalo em seu computador (reinicializações sem motivo aparente, lentidão e erros diversos, por exemplo), faça um rastreamento com o antivírus e, se o problema persistir, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos.
  • Em casos de contaminação por vírus ou outro código malicioso, reinstale totalmente o Sistema Operacional e os aplicativos, evitando restaurar backups antigos.

Baixe seus softwares em site de confiança, como Baixaki, Super Download, …

Lista dos Melhores Anti-spywares: http://www.forumweb.com.br/foruns/index.php?showtopic=29302

Lista dos Melhores Anti-virus: http://info.abril.com.br/aberto/infonews/012009/23012009-41.shl

Lista dos Melhores Firewall : http://info.abril.com.br/forum-antigo/forum.php?topico=139528

Otimizar sites, aumentar as visitas e de graça?

O Otimizador de website é uma ferramenta de otimização e teste gratuita do Google que permite a você aumentar o tráfego e o valor dos seus sites da web existentes.
Google otimizador de sites

Google otimizador de sites

Ao usar o Otimizador de website para testar e otimizar o conteúdo e o design do site, será possível aumentar o faturamento e o retorno do seu investimento de maneira rápida e fácil, seja você um novato ou um especialista na área de marketing.

O Google Website Optimizer é uma importante ferramenta liberada recentemente para o público que deseja fazer uma análise de vários layouts diferentes para um site e saber qual está dando mais resultados para você.

Você pode criar inúmeras variações de layout como trocar uma cor, o tamanho de um botão e por ai vai.

Para entender como o serviço funciona é fundamental que você assista aos vídeos disponibilizados na ferramenta.

Link relacionados tema : Google Otimizador de Sites

Link relacionados ao tema: Otimização de Sites

Link relacionados ao tema: Web Semantica

Link relacionados ao tema: Importância do W3C

Link relacionados ao tema: 5w2h do W3C

Chegou no Brasil, depois de 10 anos na Europa.

No dia 13 de abril, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou a tecnologia PLC – Power Line Communication, ou BPL – Broadband Power Line.

Essa tecnologia permite o tráfego de voz, dados e imagens através da rede elétrica, o que abre um leque enorme de possibilidades na área de tecnologia.

Internet via Rede elétrica

Internet via Rede elétrica

A tecnologia PLC já existe há cerca de dez anos, sendo comercializada em 16 países da Europa.

Nestes países, estão disponíveis links de até 4,5Mbps, devendo chegar ao final deste ano aos 14Mbps.

No Brasil, o desenvolvimento da PLC começou no Paraná, na fornecedora de energia elétrica, no final da década passada.

Desde então, foi desenvolvida uma tecnologia compatível com o Sistema Elétrico Brasileiro, que foi testado nos últimos dois anos, até ser homologado.

Em São Paulo, já existem três bairros onde esta tecnologia está sendo utilizada: Pinheiros, Cerqueira César e Moema.

Para os demais bairros, a tecnologia deverá estar disponível a partir de 2010. Com o PLC, a tomada elétrica vira o ponto principal de comunicação da residência ou da empresa.

O que muda para o usuário?

Para ter acesso a esta tecnologia, o usuário deverá contratar o serviço da operadora credenciada para comercializá-lo e adquirir um modem compatível com a tomada elétrica.

Esse modem vai filtrar o sinal elétrico e disponibilizar os sinais de voz, dados e imagens em saídas específicas, funcionando como central de mídia.

Pensando em termos de facilidades oferecidas, esse modem poderá vir com uma antena de rede Wireless, oferecendo mobilidade para equipamentos de informática, como notebooks e desktops.

Outra possibilidade é portar o modem e usar a sua internet em qualquer lugar, bastando plugá-lo na tomada.

Além disso, a montagem das redes vai ser simplificada, não necessitando de cabeamento de dados – que hoje é um problema, devido à dificuldade de passagem dos cabos.

Para as empresas, o PLC pode ser uma tecnologia que irá facilitar a interligação de unidades distantes através da rede elétrica, diminuindo a necessidade de links dedicados de dados, que são caros.

O que é preciso fazer na rede elétrica?

Para adaptar a rede elétrica para o PLC, as concessionárias de energia devem instalar uma grande quantidade de repetidores e roteadores junto aos transformadores, para amplificar o sinal de dados e evitar as oscilações nos pontos de segmentação da rede elétrica.

Como o PLC será comercializado?

A Eletropaulo divulgou que não deverá comercializar o PLC diretamente para o consumidor final, devendo fazer uma aliança com as operadoras de telecomunicações para atender o novo serviço.

Capilaridade da rede

Como a rede elétrica chega a quase todas as residências, o potencial de penetração desta tecnologia é enorme, podendo chegar a lugares onde hoje não existe banda larga pela linha telefônica, por rede de TV a cabo ou, ainda, por rádio.

Somente este aspecto já torna o PLC atrativo para o público em geral.

Basta agora saber como será o modelo comercial e o que vai ser oferecido para os consumidores finais.

Você sabe as diferenças entre Notebook e Netbook

Confira o Vídeo explicativo

Veja em que situações estes diferentes aparelhos melhor se aplicam

Você já ouviu falar de Netbooks?

De Notebooks apostamos que sim.

Bom, você saberia diferenciar um do outro?

Recentemente realizamos uma enquete aqui pelo site, e parte dos internautas ainda nem sabem a diferença entre notebook e netbook.

Às principais diferenças: netbooks são dispositivos que possuem por objetivo primário te levar à Internet, ou seja, eles nunca substituirão os velhos notebooks, os quais já possuem por tarefa serem sistemas para uso portátil geral, com alto poder de processamento, placas de vídeo poderosas e hardware em geral mais potente, para então ter uma maior capacidade multimídia (visualizar vídeos, …) e de trabalho (fazer documentos, planilhas, abrir programas específicos), e em alguns casos, ser voltado para jogos.

Porém uma coisa é certa: são voltados para serem multi-tarefas.

Os netbooks, por sua vez, são em maioria aparelhos de baixo custo e altamente portáteis, feitos para se fazer uma tarefa simples por vez.

Normalmente, quem tem um notebook acaba comprando um netbook, para tarefas mais simples e que não exigem muito da máquina.

Quando saem para ir até a faculdade e anotarem alguns dados das aulas, e acessar a Internet, levam o netbook.

Quando vão viajar, e querem algo mais completo, acabam levando o notebook.

E os subnotebooks?

NetBook menor o o Notebook maior em baixo

Netbook menor o o Notebook maior em baixo

Embora hoje mais distantes estes sejam projetados para serem completos e multi-tarefas também, contudo, mais compactos, de menor preço e menos potentes, em geral atingindo a camada de menor poder aquisitivo da população, porém não são tão simples e focados num determinado fim quanto os netbooks.

Fonte: Olhar Digital e Clube do Hardware.