Sistema integrado a pequenos comerciantes realizar inúmeras transações financeiras

Site da Zero Hora, traz hoje, uma reportagem sobre novas tecnologias, que facilitam a vida de pequenos empresários.

A rotina de trabalho em armazéns, curtumes e lavouras vem ganhando nova cara com a aplicação de inovações arquitetadas por empresas gaúchas que se dedicam a criar tecnologias que dão novo vigor a antigos negócios na cidade e no campo.

Nos pequenos estabelecimentos de comércio, as tradicionais cadernetas onde são anotadas as vendas a prazo cada vez mais dividem espaço com máquinas de cartões de créditos e débito com a ajuda de um modelo de negócio trazido ao país pela GetNet, de Campo Bom.

Em vez de esperar que cada banco ou operadora de cartões leve seus terminais de atendimento para os pontos de venda, a empresa criou um sistema integrado de cobrança que instala e controla as transações no comércio, fazendo o meio de campo entre lojas, clientes e instituições financeiras.

O mesmo serviço ainda integra outras possibilidades, o que viabiliza a operação de uma máquina de cartões em armazéns, por exemplo, porque permite a um pequeno comerciante receber o pagamento de contas de água e luz, vender créditos de telefones celulares pré-pagos e bilhetes de transporte público.

– A gente colocou vários tipos de negócios num mesmo serviço, o que permite viabilizar a colocação das máquinas em estabelecimentos de todo tamanho – diz José Renato Hopf, diretor-presidente da GetNet, que conta com 900 funcionários.

Empresa GetNet, desenvolve tecnologia para facilitar a vida de pequenos empresários.

Empresa GetNet, desenvolve tecnologia para facilitar a vida de pequenos empresários.

Criada há cinco anos, a empresa já figura entre as três maiores gerenciadoras de operações financeiras eletrônicas do país, além de efetuar 30% de todas as recargas de celulares pré-pagos no Brasil.

Em 2008, movimentou R$ 2,1 bilhões, o que garantiu receita de R$ 142 milhões.

– Estamos em 165 mil locais em 4 mil cidades em todo o Brasil e em 2 mil estabelecimentos no Chile – orgulha-se Hopf.

De olho no futuro, a empresa está iniciando operações para usar o celular como substituto da máquina de leitura de cartões para pagamento em táxis e telentregas.

Controle ou desligue seu PC pelo Twitter

Uma aplicação que utiliza o Twitter pode ajudar os mais esquecidos, que saem de casa sem desligar o PC, por exemplo.

TweetMyPC, aplicativo permite controloar o Pc via Twitter.

TweetMyPC, aplicativo permite controloar o Pc via Twitter.

O TweetMyPC monitora os posts de uma conta específica no Twitter e executa os comandos tuitados pelo usuário, ou, ainda, enviados por e-mail ou SMS.

De acordo com o site Digital Inspiration, a aplicação rastreia os posts no Twitter por comandos.

Assim que um determinado comando é encontrado, coloca a ordem em prática.

Entre os comandos possíveis estão desligar, fazer logoff, reiniciar, hibernar, capturar imagem da tela, fazer download, entre outros.

O TweetMyPC é gratuito e está disponível apenas para computadores com o Sistema Operacional Windows.

Download aqui:

Segundo o Digital Inspiration, a recomendação é que o usuário crie uma conta no Twitter especialmente para o “controle remoto” do computador, por questões de segurança.

É bom que a conta esteja bloqueada, para evitar que outros usuários saibam o que você está fazendo com o seu computador.

Uma vez feito o download do software, a instalação pedirá a associação de uma conta do Twitter e do Gmail (usuário e senha).

Os comandos são enviados através do Twitter, e o Gmail recebe as informações.

Instalado o programa, basta utilizar qualquer ferramenta que permita o postar no Twitter (instant messengers, SMS, aplicações de terceiros, pela internet) para enviar os comandos.

Fonte: Imasters

Realidade Aumentada o futuro da Informática já existe.

Realidade Aumentada o futuro da Informática já existe.

http://www.blog.foxcursos.com.br/?p=970

Web Beacons ou Web Bugs o que é, para que serve?

Web Beacons ou Web Bugs são umas séries de técnicas utilizadas para monitorar quem está lendo uma página na web, e-mail e/ou dados do computador.

Também pode ser usado para verificar se um determinado e-mail foi lido ou se uma determinada matéria foi copiada indevidamente para outro site.

Os primeiros Web Beacon eram imagens de 1×1.

Adicionalmente, um Web Beacon é utilizado para medir padrões de tráfego dos usuários de uma página a outra com objetivo de maximizar o fluxo de tráfego através da Web.

Por exemplo, o usuário e o visitante do site Mercado Livre manifestam conhecer e aceitar que Mercado Livre poderá utilizar um sistema de monitoramento mediante a utilização dos mesmos.

Embora Web Beacons seja utilizada da mesma forma nas páginas da Web ou e-mails, as finalidades são diferentes:

  1. Se está embutido em um e-mail, a imagem é carregada pelo browser quando o usuário lê o e-mail pela primeira vez, assim podemos saber se um determinado e-mail foi lido ou não;
  2. Sempre que é feito o download de uma página da Web (com ou sem erros), o servidor que retém a página sabe e pode armazenar o endereço IP do computador que solicita a página, linguagem do browser ...

Abaixo segue um exemplo simples, onde eu vou pegar o IP do usuário que acessa uma determinada página.

Criaremos um arquivo chamado webbug.php.

<?php
// crio um arquivo aonde vou armazenar o ip do usuário
f = fopen('teste.txt','a');
fwrite(f,_SERVER['REMOTE_ADDR']."\\n");
fclose(f);// aqui eu retorno o cabeçalho informando que esse arquivo é uma imagem, isso evita erros do browser
header('Content-type: image/gif');?>

Agora vamos incluir o Web Beacon, para isso vamos criar uma tag IMG com as dimensões 1x1.
<imgsrc="webbug.php"alt=""width="1"height="1"/>


Dessa forma quando o browser carregar a imagem, ele também está executando o arquivo webbug.php, desta forma criamos um Web Beacon.

Hoje os Web Bugs também utilizam IFrame, link , script e outras tags para monitorar uso.

Web Beacons  podem ser utilizados em combinação com cookies HTTP como qualquer outro objeto transferido usando o protocolo HTTP.
Fonte: Imasters

Curso de Web Design com w3c e php, clique aqui.