Na T.I. 2016 Já era! Assim diz a Folha de São Paulo.

Como uma espécie de previsão para área de TI ao ano de 2016, tomando como base os itens que mais se destacaram na área nesse ano, segue alguns avanços em campos como inteligência artificial, drones, criptografia e internet das coisas vão começar a mudar a relação entre seres humanos, cidades e máquinas.

Na T.I. 2016 Já era!

ALGORITMOS

Vivemos em um mundo onde decisões são tomadas não só por humanos, mas também por fórmulas matemáticas. Investimentos nas Bolsas de Valores, notícias no celular, ou até quem será a paquera da noite serão mais e mais escolhidos por algoritmos.

ATIVISMO NA REDE

Enquanto sociedade e Estado se afastam, a internet torna-se cada vez mais importante para a mobilização política. Entre debates sobre feminismo e organizações como a Rede Nossas Cidades, prefeitos, governadores e políticos em geral terão cada vez menos sossego

BIOTECNOLOGIA

Impressoras 3D são tão 2015. A onda agora é editar e imprimir código genético. Já é possível manipular genes de humanos adultos. Será possível curar doenças ou retardar o envelhecimento?
Quais os limites éticos?

BLOCKCHAIN

Depois do bitcoin, chegou o blockchain. Com base em criptografia, a tecnologia cria um livro de registros global, confiável e aberto. Assim, é possível criar contratos inteligentes, dar fim a cartórios ou fazer da internet um grande computador independente
de nós, humanos

BRIGAS E POLARIZAÇÃO

As redes sociais irão se aprofundar como território de disputa. Com crise e eleições, o fenômeno será muito visível no Brasil, mas não é particularidade do nosso país. Surge uma preocupação global sobre efeitos políticos negativos das redes e como podem ser remediados.

CIDADES INTELIGENTES

50% da população mundial vive hoje em cidades. Em 2050 serão 75%. Torná-las mais “smart” virou questão de sobrevivência. Assim como a eletricidade permitiu o adensamento, a conectividade permitirá a melhor gestão de recursos escassos,  administração pública mais inteligente e uma nova onda de desenvolvimento urbano.

CPI DOS CRIMES CIBERNÉTICOS

Ficará pronto o relatório final da CPI dos Crimes Cibernéticos. Dependendo do texto, o país caminhará para a criação de mais leis criminalizantes para a internet, aumentando custos e burocracia para inovadores. Políticos querem colocar na cadeia quem fala mal deles na rede

CRIPTOGRAFIA, TERRORISMO E PRIVACIDADE

O próximo ano trará debate sobre criptografia, terrorismo e privacidade. Forças de segurança defenderão que a tecnologia deve ser permeável ao monitoramento estatal. Empresas, ativistas e juristas dirão que internet sem criptografia é insegura para todos

DRONES

Não veremos drones sobrevoando com frequência cidades brasileiras, mas daremos passos nessa direção.
A regulamentação da Anac, a sair no próximo ano, vai dizer se haverá avanço ou não, a depender de como for feita

FINTECH

Nem bancos estarão a salvo das transformações trazidas pela tecnologia. A área financeira será importante. Juros a 15%? Entre na internet e tome empréstimo de quem cobrar menos. Sistemas de reputação como os do Uber serão usados nessa área.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

O ano que vem será da inteligência artificial. As grandes empresas de tecnologia estão apostando nisso. Também veremos saltos importantes na área de “machine learning” (aprendizado de máquina), que deixarão nós, humanos, boquiabertos e um pouco assustados.

INTERNET DAS COISAS

Conectar objetos à internet é tendência que segue em 2016. Relógios, pulseiras, televisores e carros já são realidade. Só que a transformação é mais profunda. Não só produtos de consumo estarão em rede: maquinário industrial, transporte público, equipamentos hospitalares ou turbinas; todos os objetos tendem a se conectar

MUDANÇAS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

2016 é o ano em que o Brasil quer substituir o modelo obsoleto, da década de 1990, para regular as telecomunicações e os serviços de internet. Dentre os temas em pauta estão a  expansão do acesso à rede em banda larga e da competição entre companhias de internet e empresas de telecomunicação

START-UPS BRASILEIRAS

Um dos fenômenos mais importantes do Brasil de hoje é o crescimento do número de empresas de tecnologia, apesar da crise. Muitas delas criadas por garotos e garotas. Eles e elas continuarão causando em 2016. Precisam ser apoiados e protegidos contra maluquices legislativas. A tecnologia terá impacto cada vez maior na forma de se trabalhar e de se estudar. Empresas e ferramentas digitais que mudam como aprendemos e como trabalhamos vão avançar a passos largos. Por favor, vamos aposentar os termos “ensino a distância” e “teletrabalho”

TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO E NO TRABALHO

TECNOLOGIAS VERDES
Depois da COP21 e com o aquecimento global se agravando, tecnologias verdes vão ganhar mais mercado. A China quer liderar esse campo e investe alto na energia limpa. É lá onde serão feitos os novos painéis solares de baixo custo e as baterias de grande porte, entre outros itens para modificar a matriz energética do planeta Pixel tag.

Autor: Ronaldo lemos Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s