Twitter e Facebook funcionando em telefones sem internet a partir de 2014

Parece algo um pouco estranho, uma Rede Social da Internet funcionar em telefones sem acesso a Internet, parece até noticias falsa como a TUBBY o suposto aplicativo que iria permitir aos homens a se vingarem das mulheres que os avaliaram no LULU.

Twitter em celular sem Internet

Twitter em celular sem Internet

 Mas não é notícia Fake não, é realidade e isso é possível graças a uma pareceria da empresa Twitter com uma Empresa de Cingapura, a qual tem uma parceria similar com o Facebook.

Relacionados:

Secretária 24h selecionando, resumindo o melhor da Internet de graça ou: Twitter

Confira a noticia do site G1 na integra e tire suas conclusões, e aproveite para adicionar o WOD nas Redes Sociais.

 

Como consegui bloquear o acesso de uma determinada pessoa a um post do Face

Não é novidade nenhuma que algumas pessoas não sabem controlar o que expõe nas Redes Sociais e com o grande avanço dessas redes sociais essa exposição é cada vez maior com a repercussão que é a Internet.

Dessa forma algumas pessoas deixam de participar das redes sociais por preferirem manter em privacidade as situações que enfrentam no dia a dia, e informações de sua vida pessoal.

Relacionados:

Você quer monitorar “ESPIONAR” o MSN do seu namorado e filhos, e receber um relatório por e-mail?

Consultoria em Redes Sociais

Como manter a produtividade com as Redes sociais em um ambiente de trabalho

Devido a isso, o Facebook criou diversas ferramentas de privacidade para não deixar ninguém de fora do site de relacionamento, dando ferramentas para esconder as informações pessoais.

Uma delas é a possibilidade de restringir o acesso de algumas pessoas aos seus posts, dessa forma você não precisa deixar de publicar algo pensando que “aquela” pessoa irá ler, seja o chefe chato, o ex-namorado, a sogra, ou aqueles amigos mais intrometidos e os inconvenientes e também não precisará exclui-los da sua lista de amizades.

Ou seja, essa ferramenta permite que você bloqueie somente as pessoas que você entende que não deverão ler o publicado, sem precisar bloqueá-las definitivamente, porém essa ferramenta não impede que outras pessoas vejam essas informações e as compartilhem, e isso se resolve não utilizando as Redes Sociais para expressar suas opiniões pessoais sobre alguém ou alguma coisa.

BLOQUEANDO O ACESSO DE PESSOAS EM UM POST DO FACEBOOK

Para restringir o acesso das pessoas que deseja do post realizado basta observar o botão que sempre está do lado direito, com formato de cadeado, clique nele.

 Ao clicar você visualizará as opções de privacidade daquele post, e poderá escolher entre: Amigos de amigos, Somente amigos, e Personalizar.

Você deverá clicar em Personalizar e quando clicar será aberto uma nova janela onde você poderá incluir uma, ou mais pessoas que deseja que não visualize sua publicação.

 Após escolhidas as pessoas clique em “Salvar configurações”.

Vale ressaltar que se as pessoas que você escolheu forem sempre as mesmas, para evitar que sempre tenha que configurar os post’s, você poderá habilitar para que todos as publicações sejam ocultadas delas definitivamente. Quer saber como?

 Basta clicar no campo “Tornar esta minha definição padrão” quando estiver configurando as opções de privacidade.

Pronto, a partir de agora seus post’s não poderão ser mais visualizados por aquelas pessoas que você determinou e sua privacidade será mantida sem que seja necessário ficar de fora da rede social mais comentada no mundo virtual.

Fonte: Facetudo

Facebook: Por que eu não devo mudar o meu perfil para página: Contribuição

Segundo o site ilankriger.net após ter chegado a um nº x de amigos que seria o limite, como a pessoa não poderia mais aceitar amigos resolveu então realizar atal migração do perfil para página em especial por que principalmente uma página pode ter infinitas curtidas e com isso ele conseguiria se conectar com mais pessoas.

Relacionados:

Consultoria em Redes Sociais

Como manter a produtividade com as Redes sociais em um ambiente de trabalho

No fim das contas deu tudo errado e a pessoa estaria arrependido dessa mudança, por vários motivos, enumeros alguns.

ALGUNS PONTOS IMPORTANTES PARA ANALISAR AO MONTAR UMA IDENTIDADE NO FACEBOOK:

Os perfis do Facebook são destinados para pessoas físicas, empresas e organizações devem usar páginas, o mesmo vale para as demasi Redes Sociais;

Perfis são limitados a 5.000 amigos, páginas não tem limite de curtidas;

É possível migrar um perfil para página, pois empresas que começaram como perfis normalmente são obrigadas pelo Facebook a mudar;

Até tem como desfazer a migração de perfil para página, mas é um pouco complicada.

Para fazer isso clique aqui: https://www.facebook.com/help/contact/?id=366956053339943

O QUE DEVERIA ACONTECER COM A MIGRAÇÃO:

Centralizar conversas via Mural ou e-mail;

Maior quantidade de amigos/curtidas;

Maior quantidade de amigos/curtidas sugere mais comentários e curtidas

O QUE PODE ACONTECER:

A quantidade de comentários e curtidas e comentários pode diminuir ou ocilar, se você não fizer algumas promoções em outros meios de comunicação ou através do FAcebook;

As postagens não aparecem mias na timeline dos seus amigos;

Quando a postagem da página aparece ela entra de uma forma resumida curtidas e comentário ficariam em uma espécie de pasta;

Não tera mais mensagens e o instant message do Facebook, isso pode te prejudicar com contatos e bate papo;

Sem perfil não é possível ser marcado em publicações;

Da mesma forma você consigue marcar ninguém em publicações;

Toda vez que se tenta divulgar um link externo, parece que o Facebook barra as publicação, se for uma foto que está hospedada no próprio site a postagem atinge mais amigo isso pode ser um problema principalmente se a maioria das atualizações são sobre o seu site.

Sugestões:

Se você for pessoal Física continue com seu Perfil normalmente.

Porém se você for empresa, e tem um Perfil, primeiro deverá criar uma página, ou Fan Page, para melhor divulgar seu material, e o Perfil deixa meio de lado, e se o Facebook entrar em contato para assim lhe forçar a migrar para a Fan Page por ser empresa, você já terá sua página.

Colocar conteúdo inapropriado nas Redes Socias pode acabar com chances de emprego

O site Convergência Digital, publicou essa semana uma reportagem excelente que traz algumas dicas de extrema importância sobre como devemos se comportar nas Redes Sociais, de preferência não postando coisas inadequadas.

Relacionados:

50 perfis do twitter que merecem ser seguidos

Empresas exigem login e senha do Facebook a candidatos para vaga de emprego

Facebook: Conheça os principais riscos de segurança existentes ao utiliza-lo

Usuários do LinkedIn deverão trocar as suas senhas

Na era da conectividade, as mídias sociais têm se tornado importantes ferramentas para os profissionais de recursos humanos e posts de fotos de bebedeiras, nudez ou conteúdo ofensivo podem ter alto impacto sobre a candidatura para vagas de emprego.

Segundo pesquisa da AVG Technologies, fabricante de softwares de segurança para computadores, 90% dos recrutadores buscam perfis abertos dos candidatos na rede para analisar sua adequação à vaga. Quando se deparam com fotos de nudez ou bebedeira, as chances de contratação podem diminuir mais de 90%.

O estudo consultou 230 profissionais de recursos humanos dos Estados Unidos e Reino Unido e mais de quatro mil jovens de 18 a 25 anos em 11 países. Surpreendentemente, a maior parte dos jovens entrevistados nunca revisou seus perfis online, o que potencialmente pode afetar suas carreiras. Como resultado, quase metade dos recrutadores têm a percepção de que os jovens adultos não estão administrando sua vida online efetivamente, não conscientes de que precisam agir de forma responsável na rede.

“Atualmente, o conteúdo online postado por um candidato ou sobre ele é equivalente a uma primeira entrevista, em que a empresa tem suas primeiras impressões sobre a pessoa.

A pesquisa da AVG reforça que nossa identidade digital pode ser tão importante quanto o currículo em algumas situações”, comenta Tony Anscombe, embaixador dos produtos free da AVG Technologies.

A pesquisa também indicou que os norte-americanos estão mais propensos a dispensar um candidato por causa de descobertas feitas na internet do que os ingleses.

Mais de 80% dos entrevistados americanos afirmaram eliminar pessoas com fotos embriagadas na internet, enquanto no Reino Unido o número ficou em 70%. As fotos de nudez motivariam dispensa de candidatos para 91% dos americanos e 75% dos ingleses.

Jovens que postam com critério podem ser beneficiados por essa realidade: mais de dois terços dos entrevistados disseram já terem sido influenciados positivamente pelos resultados das pesquisas sobre os candidatos na internet.

Em um mercado de trabalho competitivo, pessoas experientes e cautelosas podem se diferenciar administrando de forma proativa seus perfis.

O diretor de Marketing da AVG Brasil, Mariano Sumrell, alerta que recrutadores brasileiros seguem a tendência mundial de consultar a rede. “As mídias sociais são bancos de dados riquíssimos: mais de 90% dos usuários de internet no Brasil utilizam essas ferramentas, porém poucos fazem uso das configurações de privacidade.

Assim, qualquer pessoa pode ter acesso aos conteúdos postados. Para não perder oportunidades de trabalho, é importante fazer essa configuração e, acima de tudo, postar com prudência, evitando conteúdos que possam denegrir sua imagem”, reforça o executivo.

Outras conclusões da pesquisa:

• Mais de 90% dos gerentes de RH consideram a postagem de fotos com nudez uma razão para não entrevistar candidatos. Outras rações incluem: evidências de comportamento ofensivo (91%), comentários negativos ou depreciativos sobre empregadores anteriores (quase 95%) e opiniões extremistas sobre assuntos como raça (93%);

• Diversas plataformas são usadas para avaliar os candidatos nos Estados Unidos: Google (85%), Facebook (81%), LinkedIn (71%), Twitter (39%), Instagram (18%) e Flicker (15%). No Reino Unido o ranking ficou diferente: Facebook (85%), LinkedIn (72%), Twitter (47%), You Tube (23%), Instagram (16%) e Flicker (15%);

• Apenas um em cada três recrutadores confia nas informações postadas pelos próprios candidatos no LinkedIn;

• A maior parte dos recrutadores ou gerentes de recursos humanos (62% nos EUA e 65% no Reino Unido) considera o resultado dessas pesquisas online importantes ou muito importantes;

• Cerca de 50% desses profissionais já excluíram pessoas de processos seletivos por causa de seus perfis online; mais de 40% deles acreditam que os jovens adultos não estão cientes da responsabilidade com a qual devem lidar com seus perfis nas redes sociais;

• Quase 60% dos entrevistados não costumam analisar seus próprios perfis para apagar informações que possam ser inapropriadas.

50 perfis do twitter que merecem ser seguidos

Tem conta no twitter e se interessa por temas ligados à educação e comunicação? Então confira a lista que preparamos para você. Identificamos 50 perfis que merecem estar entre os seus favoritos!

Os perfis selecionados tratam, em linhas gerais, de temas como: educação e novas mídias, educação à distância, mobile learning, protagonismo juvenil, inclusão digital. Veja abaixo a lista dos twitters e um breve descritivo sobre cada um:

@Educomunicacao – Espaço para pensar a Comunicação e a Educação de forma integrada.

@educomUSP – Twitter da Licenciatura em Educomunicação da USP.

Relacionados:

Professora é demitida do FACEBOOK depois de proibir o uso do celular nas aulas

Twitter profissional

LinkedIn: você já aprendeu a usar essa rede em tirar seus benefícios?

Erros absurdos que devemos evitar em uma rede social

MSN na visão de Arnaldo Jabor

@institutoclaro – Para discutir as novas tecnologias na educação.

@Edudemic – Blog americano sobre educação e novas mídias.

@vozdacomunidade – Jornal Voz da Comunidade – O primeiro jornal do Complexo do Alemão.

@EducomBahia – Pesquisa sobre a interface entre a Comunicação e a Educação na UFBA.

@inovaEduca3 – 1° Congresso sobre Práticas Inovadoras na Educação.

@MVmob –  O celular nas escolas como plataforma de ensino e integração.

@educacaoufc – O Jornal da Educação dá voz à produção da Universidade Federal do Ceará.

@JornalismoJovem – Ao produzir conteúdos midiáticos, jovens tornam-se mais críticos.

@educacaoNet – Discussões sobre o uso de internet e tecnologia na educação.

@institutogens – Assessoria e Consultoria em Educação, Comunicação, Educom e Filosofia.

@revistapontocom – A interface entre a mídia e a educação num só lugar.

@Juv_Conectadas – As  TICs e participação social e política da juventude.

@DialogoTICs – Blog relacionado às tecnologias na educação.

@midiaseducacao – Programa de formação para o uso pedagógico das diferentes mídias.

@educarcomtec – Educar com Tecnologias : Blog Instituto Crescer e Intel Brasil.

@incsociodigital – Projeto que visa diminuir desigualdades e dificuldades de acesso às TICs.

@sintonia_jovem – Central de Notícias organizada e produzida por jovens.

@ticnaeducacao – Revista digital que alia tecnologia, informação e comunicação na Educação.

@NaveMDE – Departamento de Midiaeducação – CEJLL/NAVE.

@alemrede – Projeto Educomunicativo para aplicação na rede escolar.

@CirandaPR – Promoção e defesa dos direitos infanto-juvenis por meio da comunicação e educação.

@EF_USP – Escola do Futuro da USP: investiga as aplicações das TICs na educação.

@cgceducacao – Twitter sobre práticas comunicativas na educação.

@InstitutoFG – ONG que atua na linha do Protagonismo Juvenil e da instrumentalização de profissionais.

@webcurriculo – Tecnologias e Educação – PUCSP

@mlearningpedia – Primeiro blog Brasileiro sobre Mobile Learning.

@EADistancia – Perfil sobre Educação à Distância

@TICeducacao – Twitter da Revista Eletrônica TIC Educação.

@educacaohoje – Canal sobre o que acontece hoje em educação e tecnologia no Brasil.

@educultdigital – Espaço para troca de experiências sobre o que significa Educar na Cultura Digital.

@nasondasdoradio – Projeto da Secretaria Municipal de Educação de SP que incentiva o protagonismo juvenil.

@estacao_jovem – Estação Jovem, é um equipamento público da COMJUV, destinado aos jovens de São Caetano do Sul.

@RadioChiclet – projeto de rádio escolar desenvolvido por alunos de 07 a 10 anos na EMEF Profª Liliane Verzini Silva.

@edu_inova – Aprendizagem, diante do uso da tecnologia na educação.

@viracao – Perfil do site, da revista e da ONG Viração Educomunicação: Mudança, atitude e ousadia jovem.

@tecEdu – Perfil da editora da Revista Tecnologias na Educação.

@twitteduca – Jornalistas ajudando a construir e valorizar a educação através das mídias sociais.

@educaredebrasil – Portal educativo, que publica conteúdos sobre uso das TICs na educação.

@Midiaeducacao – Perfil do Blog MidiaEducação, do Colégio Medianeira.

@Educom_NCE_USP – Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo.

@medialiteracy – Twitter sobre media literacy (em inglês)

@alunoreporter – Divulgação de coberturas jornalísticas do Programa Nas Ondas do Rádio.

@plugedu – Rede social para educadores: Compartilhe conhecimento.

@PortalEdueTec – Portal Educação e Tecnologia, tudo o que você precisa para aprender, ensinar e ficar informado.

@RedeCarajas – Rede de Educadores Ambientais, Gestores, Educomunicadores da região de Carajás.

@ComuEduc – Twitter Oficial da Revista Comunicação & Educação

@Wanddtwits – Twitter do nosso site

Empresas exigem login e senha do Facebook a candidatos para vaga de emprego

Não é novidade que as empresas deem uma olhada no perfil do Facebook de candidatos a vaga de emprego: afinal, dá para descobrir muito sobre uma pessoa baseado no que ela decide colocar em público.

Relacionados:

Facebook: Conheça os principais riscos de segurança existentes ao utiliza-lo

Usuários do LinkedIn deverão trocar as suas senhas

Cadastrei-me no LinkedIn. O que me falta para conseguir um emprego?

Deixe seu Perfil entre os 1º nas pesquisas do LinkedIn, do Google, do yahoo e do Bing também

Twitter profissional

LinkedIn: você já aprendeu a usar essa rede em tirar seus benefícios?

Mas há cada vez mais relatos de empresas nos EUA pedindo login e senha de quem quer trabalhar nelas – aí já é demais.

 Empresas pedem login e senha do Facebook a candidatos para vaga de emprego

A Associated Press informa que quando Justin Bassett, um estatístico de Nova York, foi entrevistado para uma vaga de emprego, pediram para ele entregar login e senha de seu perfil do Facebook. Bassett largou o processo seletivo – rapaz sensato – mas muitas pessoas podem não estar dispostas a prejudicar seu futuro profissional.

Encontrar o perfil online de alguém é mais ou menos como dar uma olhada na janela da casa de outra pessoa, mas pedir as credenciais é como querer as chaves de casa – é uma invasão enorme de privacidade. Fora que isto não está exatamente de acordo com a lei. Projetos de lei nos estados americanos de Illinois e Maryland querem proibir órgãos públicos de exigir acesso a redes sociais desta forma.

O projeto vem em parte de um incidente em 2010, no qual pediram a Robert Collins, um segurança do Departamento de Segurança Pública e Serviços Penitenciários de Maryland, login e senha do Facebook para a agência checar se ele participava de alguma gangue. Nesse caso, ele entregou as credenciais. “Eu precisava do emprego para sustentar minha família”, disse ele à Associated Press.

A maioria das pessoas deixa o perfil público no Facebook: ou seja, basta digitar o nome e você pode ser encontrado. É possível tornar seu perfil acessível apenas aos seus amigos (ou amigos de amigos) nas configurações de privacidade do Facebook – então você pode impedir que o RH de uma empresa veja seu perfil, por exemplo. Mas algo tem que ser feito para impedir que eles exijam login e senha de você.

E você, daria seu login e senha em um entrevista?

Fonte: Giz Modo

Facebook: Conheça os principais riscos de segurança existentes ao utiliza-lo

O Facebook, a maior rede social do mundo, começa a negociar suas ações na bolsa de valores americana nesta sexta-feira, tendo arrecadado cerca de US$ 16 bilhões para seus fundadores e investidores com a oferta pública inicial (IPO, em inglês). No entanto, criminosos virtuais também têm tirado proveito da rede social para ganhar dinheiro em golpes, fraudes e roubos, on-line e off-line.

Uma das principais gangues que opera no Facebook é responsável por uma praga digital chamada “Koobface”. Os suspeitos de criar o vírus seriam russos e foram identificados pelo Facebook em janeiro deste ano. Os criminosos teriam faturado pelo menos US$ 2 milhões com a operação.

Mas os riscos do Facebook vão além dos vírus e alguns são quase inerentes ao uso da rede social, enquanto outros são mais comuns no Brasil. Confira a lista:

1- Exposição de dados pessoais
Como rede social, o Facebook encoraja seus usuários a publicarem detalhes sobre si mesmos em seus perfis e, agora, na “Linha do Tempo”. O internauta, ao fazer isso, pode estar divulgando informações que serão úteis para criminosos.

Uma possibilidade é o internauta revelar que foi viajar ou tirar férias, sinalizando que a residência estaria desprotegida. Ou, em outros casos, internautas que postam fotos de eletrônicos ou produtos caros na rede social também podem ser alvos de criminosos. Isso já está acontecendo, inclusive no Brasil http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/12/informacoes-em-rede-social-estimularam-roubo-em-sp.html

Outra possibilidade é o uso de informações presentes na rede social para adivinhar senhas ou as chamadas “respostas secretas” para recuperar senhas de e-mail. Essas informações também permitem, facilmente, que uma pessoa se passe por outra, usando os dados presentes no perfil.

2- Spam
Embora o Facebook exerça um controle sobre as mensagens postadas para impedir o chamado spam – o envio de mensagens indesejadas, em massa, na rede – ainda é possível encontrar diversas postagens que foram publicadas dessa maneira. Algumas delas fazem propagandas de produtos, de “fanpages” ou contém links para pragas digitais.

3- Perfis roubados
Perfis do Facebook são interessantes para os criminosos porque amigos confiam uns nos outros. Roubar um perfil e utilizá-lo para enviar mensagens de spam com qualquer conteúdo, como explicado no item 2, é mais eficaz do que criar contas completamente falsas na rede social.

Esses perfis roubados podem ainda ser usados para “curtir” determinadas fanpages. Neste caso, os donos das páginas podem ter pago por um “serviço” para receber essas curtidas.

4- Pragas digitais
Vírus de computador, inclusive os brasileiros, estão roubando as senhas digitadas para entrar no Facebook e obter os perfis. Mas, além disso, criminosos têm usado o próprio Facebook para disseminar pragas digitais. Isso tem ocorrido tanto pelo chat da rede social como por meio de fanpages.

As pragas digitais presentes no Facebook são de vários tipos. Algumas delas são apenas extensões maliciosas para o navegador, que alteram algumas páginas específicas da web e nem mesmo roubam as credenciais (senhas) dos usuários. Mas outras, como no caso do Koobface, geram uma “rede zumbi” com os usuários infectados.

No Brasil, fanpages e mensagens que circulam na rede social tentam disseminar extensões maliciosas ou pragas digitais que roubam senhas de banco.

5- Apps maliciosos
O Facebook permite que outros desenvolvedores criem “aplicativos” que interagem com a rede social. Esses aplicativos podem integrar outras redes sociais, permitir jogos dentro do Facebook e até coisas mais cotidianas, como mostrar o significado do nome, o horóscopo ou notícias.

Uma vez adicionados, os apps podem ter acesso a algumas informações que o internauta coloca no perfil. Muita gente esquece dos apps depois de adicioná-los, mas eles mesmo assim ficam ativos e têm a capacidade de interagir com o perfil.

6- Falsa sensação de privacidade
O Facebook permite que usuários configurem quem pode ter acesso a determinadas informações publicadas na rede social. Embora alguns usuários ignorem essa configuração, outros restringem o acesso ao perfil apenas “para os amigos”. Porém, acabam adicionando quase qualquer um que realiza uma solicitação na rede.

Esse ataque também pode ser realizado de duas outras formas para aumentar as chances de sucesso. A primeira é “clonando” um perfil de um amigo da vítima. Com isso, a vítima pode pensar que o amigo criou outro perfil ou algo parecido. A outra forma é tentando adicionar em massa todos os amigos da vítima – algumas pessoas menos seletivas irão adicionar e, quando a vítima receber o convite, haverá diversos “amigos incomuns” – o que aumenta as chances de uma pessoa aceitar o convite do “espião”.

Relacionados:

 

Quem é Luíza, e por que ela esta no Canada

Muito provavelmente você não faz ideia de quem é Luiza, mas sabe que ela está neste exato momento no Canadá. Nos últimas dias, o termo “Luiza está no Canadá” começou a aparecer com força no Twitter e no Facebook, chegando mesmo a liderar os trending topics. Mas afinal, o que isso quer dizer?

Tudo começou a partir do comercial de um empreendimento imobiliário na Paraíba. No vídeo, apresentado pelo próprio dono, ele destaca que fez questão de reunir a família toda para apresentar o lançamento do novo prédio, “menos a Luíza, que está no Canadá”.

Luiza ganhou evento no Facebook para recepcioná-la na volta ao Brasil. Foto: Facebook/Reprodução

A frase, completamente desnecessária no anúncio, caiu no gosto popular e, de imediato, ganhou a rede. O vídeo se tornou popular e Luíza, que ainda está no Canadá, mas volta para o Brasil no final deste mês, virou uma celebridade da web.

O retorno da garota de apenas 17 anos para o país será em clima de festa. Já está acertado que ela fará um segundo comercial para o prédio em questão, e um evento no Facebook convida as pessoas a recepcionar Luíza no aeroporto no dia da sua chegada.

Fonte: tecmundo

SoundCloud a Rede Social para baixar e divulgar músicas

O SoundCloud é uma mistura serviço de publicação de músicas e rede social.

Nesta coluna irei apresentar um serviço on-line destinado ao compartilhamento de áudios, sejam simples podcasts ou álbuns completos. O SoundCloud foi criado com a finalidade de disponibilizar uma plataforma para que músicos, DJ’s e produtores possam publicar, compartilhar e promover gratuitamente o seu trabalho.

Com uma interface muito simples, em poucos cliques é possível gravar e distribuir um arquivo de áudio usando a interface web ou aplicativos para dispositivos móveis. Cada usuário do SoundCloud tem o seu próprio perfil, podendo seguir e ser seguido por outras pessoas, assim como fazer o download dos áudios preferidos.

Uma das funcionalidades mais interessantes é a possibilidade de outros usuários poderem comentar em qualquer trecho da faixa de áudio – com isso, a interatividade é garantida. Esse tipo de recurso pode ser válido para quem procura saber a opinião ou receber sugestões sobre o trabalho publicado. Com um repleto acervo musical disponível no site, o SoundCloud é uma opção para rádio on-line.

 Como funciona

Para acessar o SoundCloud, é preciso se cadastrar no site ou integrar o login com a conta do Facebook. Após estar conectado ao serviço, o usuário é redirecionado ao seu “dashboard”. Nele, é possível visualizar as publicações dos usuários que estão sendo seguidos e executar o player para escutar as publicações de áudio. Também é possível pesquisar e se inscrever em grupos de gêneros musicais, criar lista de favoritos, adicionar outros participantes, enviar mensagens e outras funções.

Em cada “track” é possível interagir com o autor da música e com os outros usuários, acompanhando a linha de tempo da execução do áudio.

 

No ‘dashboard’ do SoundCloud é possível acompanhar e executar as publicações dos outros integrantes do serviço (Foto: Reprodução)

São mais de 3 mil grupos dos mais variados gêneros musicas disponíveis para se inscrever e trocar conteúdo com os integrantes.

 

É possível se inscrever nos grupos de gêneros musicais criados pelos usuários do SoundCloud (Foto: Reprodução)

Como qualquer rede social, não pode faltar a lista de pessoas que podem ser seguidas no SoundCloud. Adicionando outros usuários, é possível acompanhar no “dashboard” as atualizações de conteúdos.

 

O serviço oferece um player para executar as publicações dos integrantes e interagir com os outros usuários (Foto: Reprodução)

É possível contar com uma série de aplicativos para PCs, Macs, web e dispositivos móveis, entre os principais aplicativos se destacam os destinados para iOS e Android. Por meio dos aplicativos, além de acessar todo o conteúdo do serviço, é possível gravar áudios e publicá-los diretamente do dispositivo.

Os usuários do SoundCloud contam com uma repleta galeria de aplicativos para a criação e execução do conteúdo no serviço (Foto: Reprodução)

Vale salientar quem nem todos os aplicativos disponíveis são gratuitos. Referente aos direitos autorais, no ato da publicação do arquivo de áudio o usuário poderá definir o tipo de licença, assim como permitir ou não o download do conteúdo.

Fonte: G1

Você sabe quais são os novos recursos do Linkedin e como utiliza-los corretamente

O site CIO fez uma reportagem excelente sobre como tirar bons proveitos do seu Linkedin, confira.

Já que 80% das pessoas supostamente não sabem como usar corretamente o LinkedIn, esta pode ser uma resolução de Ano Novo.

Com mais de 800 milhões de usuários no mundo, ela não é apenas um lugar onde encontrar um emprego. “É também uma ferramenta para ajudar a construir sua rede de relacionamento profissional, bem como uma maneira de encontrar oportunidades de negócio para qualquer trabalho que você esteja fazendo atualmente”, diz Eve Mayer Orsburn, autor do livro “The Social Media Business Equation” e CEO da Social Media Delivered.

Na opinião de Orsburn o uso correto do Linkedin é uma boa maneira de encontrar as pessoas que querem fazer negócios com você e conectá-los virtualmente quando você não pode ter tido a chance de conhecê-las pessoalmente.”

Aqui estão cinco dicas de dois especialistas no LinkedIn para ajudá-lo a usar melhor a rede em 2012.

1. Concentre-se em seu perfil

Um erro comum a usuários do LinkedIn é não ter um foco claro no seu perfil, diz Lewis Howes, autor do LinkedWorking: Generating Success on Linkedin. Para garantir o seu perfil tenha um impacto máximo sobre os outros, você precisa detalhar quem você é como profissional na seção “Resumo”.

Para fazer isso, Howes recomenda rever o seu perfil, certificando-se de que os seguintes itens estejam incluídos no seu resumo: quem você é como profissional, quem você pode ajudar e como você pode ajudá-los.

Outro erro comum no perfil: não concluí-lo totalmente.

“Isso é uma mensagem ruim para qualquer um que busque informações para uma potencial parceria ou emprego”, diz Orsburn. “Se você não completa o seu próprio perfil, que outras coisas você deixa de terminar? Aproveite o tempo para preencher o maior número de campos como puder, e sempre inclua uma foto.

2. Mantenha o seu perfil permanentemente atualizado

Não é só porque você não está à procura de um emprego que o seu perfil do LinkedIn deve ficar abandonado. Manter o seu perfil atualizado, diz Howes, é essencial para manter uma marca pessoal, bem como mais alto o potencial para novas oportunidades de negócios.

“Se alguém quer propor algum negócio, provavelmente vai fazer alguma pesquisa sobre você na web”, diz Howes. “É importante que você mantenha seu perfil atualizado, acrescentando novas recomendações e aplicações avançadas.”

Howes também recomenda especial atenção para as palavras-chave que você usa em seu perfil. Elas ajudam a ter uma classificação melhor em buscas nas suas áreas de especialização.

3. Inclua a área de notícias “Linkedin Today” na sua rotina

No ano passado, o LinkedIn lançou um novo produto chamado “LinkedIn Today”, um serviço de notícias sociais que agrega as principais manchetes e notícias relacionadas ao seu setor e com base no conteúdo que você  compartilha com seus contatos. É um dos recursos no qual você deve prestar mais atenção em 2012.

Você pode ter acesso ao “LinkedIn Today” a partir da opção Notícias no menu superior do LinkedIn, ou visitando www.linkedin.com/today.

Ele pode ser uma ferramenta valiosa também para promover o seu conteúdo, se você tiver um blog. Howes recomenda adicionar o botão “Share” do Linkedin em seu blog para aumentar as chances de ser apresentado no LinkedIn Today.

4. Seja reconhecido como um perito usando bem o “Respostas”

Uma das características mais valiosas e subutilizadas no LinkedIn é a seção “Respostas”, diz Howes.

Esta parte do site funciona como um fórum onde os usuários podem propor questões, consultar e pedir opiniões.

“Assim, muitos usuários estão fazendo perguntas sobre seus pontos mais dolorosos de sua carreira ou negócios”, diz ele. “Se você é um especialista em um assunto, então você deve responder o que puder, com o objetivo de conquistar relevância”, diz ele.

Ser mais ativo na seção “Respostas” é também uma boa maneira de contatar outras pessoas que estão interessadas nos mesmos temas que você, diz Orsburn. Se você está procurando um emprego na indústria de TI, por exemplo, pesquisar através de perguntas marcadas com a categoria pode levá-lo a encontrar alguma que o ajude a mostrar suas habilidades e conhecimentos nessa área.

5. Faça novas conexões em 2012

Quanto mais pessoas de qualidade que você tiver entre os seus contatos, mais oportunidades terá. Este ano, foque no crescimento de sua rede e conecte-se a novas pessoas, diz Howes. Mas tenha cuidado ao solicitar novas conexões. Privilegie a qualidade, não a quantidade.

Orsburn recomenda gastar 10 minutos por dia no LinkedIn para ver onde seus esforços podem levá-lo.

“Comece participando de grupos e discussões, e encontrando novas conexões para fazer”, diz ela. “A recompensa pode vir na forma de melhores negócios em 2012.”